Syn

Syn

domingo, 17 de abril de 2011

Kurt Cobain

Kurt Cobain


Kurt Donald Cobain (Aberdeen, 20 de Fevereiro de 1967 — Seattle, 5 de Abril de 1994) foi um cantor, compositor e músico estadunidense, mais conhecido como o vocalista e guitarrista da banda de rock Nirvana.
Com o single "Smells Like Teen Spirit" do segundo álbum do Nirvana, "Nevermind" (1991), o Nirvana encontrou o sucesso, popularizando um subgênero do rock alternativo chamado grunge. Outras bandas grunge de Seattle, como Alice in Chains, Pearl Jam e Soundgarden ganharam também um vasto público e, como resultado, rock alternativo tornou-se um gênero dominante no rádio e na televisão nos Estados Unidos do início à metade da década de 1990. O Nirvana foi considerada a banda "carro-chefe da Geração X", e seu vocalista, Kurt Cobain, viu-se com ungido pela mídia como porta-voz da geração, mesmo contra sua vontade. Cobain estava desconfortável com a atenção que recebeu, e colocou seu foco na música da banda, acreditando que a mensagem da banda e sua visão artística tinham sido má interpretadas pelo público, desafiando a audiência da banda com o seu terceiro álbum In Utero (1993).
Durante os últimos anos de sua vida, Cobain lutou contra o vício em heroína, doenças, depressão, fama e imagem pública, bem como as pressões ao longo da vida profissional e pessoal em torno a si mesmo e de sua esposa, a cantora Courtney Love. No Dia 5 de abril de 1994, Cobain foi encontrado morto em sua casa em Seattle, vítima do que foi oficialmente considerado um suicídio por um tiro de espingarda na cabeça. As circunstâncias de sua morte, por vezes, tornam-se um tema de fascínio e debate. Desde sua estréia, o Nirvana, com Cobain como compositor, vendeu mais de 25 milhões de álbuns nos Estados Unidos, e mais de 50 milhões em todo o mundo.

Nirvana

Quando ganhou sua primeira guitarra elétrica no seu décimo quarto aniversário, depois de escolher entre esta e uma bicicleta, Kurt logo começou a aprender algumas músicas e tocava alguns covers, como Back in Black do AC/DC. Sem demora, começou a trabalhar em suas próprias canções. Durante o Ensino Médio, quando Kurt aprimorava seu dom de guitarrista, nunca encontrou ninguém para tocar de modo espontâneo e divertido, até que conheceu Krist Novoselic. A mãe de Krist era dona de um salão de beleza e os dois começaram a ensaiar eventualmente na sala que ficava no último andar do prédio. Nessa época, Kurt deu a Novoselic uma fita demo de sua banda ou projeto pessoal, Fecal Matter. Depois de alguns meses de indecisão, Krist finalmente ouviu a fita e gostou. Acabou por concordar em formar uma banda juntamente com seu mais novo amigo, que mais tarde resultaria no Nirvana.
O começo da carreira deixou Cobain desencantado, devido à banda ser incapaz de atrair multidões consideráveis e pela dificuldade de se sustentar. Durante seus primeiros anos tocando juntos, Novoselic e Cobain foram anfitriões de uma lista rotativa de bateristas. Eventualmente, a banda ficou com Chad Channing, com o qual o Nirvana gravou o álbum Bleach, lançado pela Sub Pop Records, em 1989. Cobain, porém, ficou insatisfeito com o estilo de Channing, levando a banda a procurar um substituto e, eventualmente, encontrando Dave Grohl. Com Grohl, a banda encontrou seu maior sucesso através de sua estreia com o grande álbum de 1991, Nevermind.
Cobain lutou para conciliar o enorme sucesso do Nirvana com suas raízes na música underground. Ele também se sentia perseguido pela mídia, comparando-se a Frances Farmer. Depois, ele criou um certo ressentimento com pessoas que afirmavam serem fãs da banda, mas que não reconheciam ou entendiam as visões sociaias e políticas da banda. Um oponente vocal do sexismo, do racismo e da homofobia, Cobain ficou publicamente orgulhoso com a apresentação do Nirvana em um evento de apoio aos direitos dos homossexuais chamado No-on-Nine no Oregon em 1992, em oposição ao Ballot Measure Nine, que proibia as escolas do estado estadunidense de reconhecer ou aceitar positivamente os direitos LGBT.
Cobain foi um suporte vocal do movimento pró-escolha, e envolveu-se, desde o início, na campanha Rock for Choice pela L7. Ele recebeu ameaças de morte de um pequeno número de ativistas antiaborto, com um ativista ameaçando que Kurt seria baleado logo que pisasse no palco. O encarte Incesticide declarou que "if any of you in any way hate homosexuals, people of different color, or women, please do this one favor for us-leave us the fuck alone! Don't come to our shows and don't buy our records". Um artigo de seus Journals lançado postumamente declara que a libertação social, poderá ser possível apenas por meio da erradicação do sexismo.

Morte


Após uma parada da turnê no Terminal Eins, em Munique, Alemanha, em 1 de março de 1994, Cobain foi diagnosticado com bronquite e laringite. Ele viajou para Roma no dia seguinte para tratamento médico, e encontrou com sua esposa em 3 de março. Na manhã seguinte, quando Love acorda, percebe que Cobain teve uma overdose em uma combinação de champanhe e Rohypnol. Cobain foi imediatamente levado para o hospital, e passou o resto do dia inconsciente. Após cinco dias no hospital, Cobain foi liberado e voltou para Seattle. Love disse que o incidente foi a primeira tentativa de suicídio de Cobain.
Em 18 de março, Love telefona para a policia para informá-la que Cobain era um suicida e que tinha se trancado em um quarto com uma arma. A polícia chegou e confiscou várias armas e uma garrafa e pílulas de Cobain, que insistiu que não era um suicida e que tinha se trancado no quarto para esconder-se de Love. Interrogada pela polícia, Love disse que Cobain nunca tinha mencionado que ele era um suicida e que ela não tinha o visto com uma arma.
Love consegue organizar uma intervenção sobre o uso de drogas de Kurt, no dia 25 de março. As dez pessoas envolvidas na intervenção incluíam amigos do músico, executivos da gravadora, e um dos amigos mais íntimos de Kurt, Dylan Carlson. A intervenção não teve sucesso inicialmente, com uma explosão de raiva, insultos e desprezo de Cobain sob os participantes, logo depois, o músico tranca-se no quarto do andar de cima. No entanto, até ao final do dia, Cobain tinha concordado em submeter-se a um programa de desintoxicação. Cobain chegou ao Centro de Recuperação Exodus, em Los Angeles, Califórnia, em 30 de março. Os funcionários do estabelecimento não sabiam do histórico depressivo de Kurt e de suas tentativas anteriores de suicídio. Quando visitado por amigos, não havia nenhuma indicação para eles de que Cobain estava em qualquer tipo de estado negativo ou suicida. Cobain tinha passado o dia conversando com seus conselheiros sobre o seu vício de drogas e problemas pessoais, e brincou com sua filha Frances durante sua visita, o último dia que ela veria seu pai. Na noite seguinte, Kurt saiu para fumar um cigarro, em seguida, pulou um muro de seis metros de altura para deixar a instalação (do qual ele brincou no início do dia que seria estúpido tentar pular o muro). Ele pegou um táxi para o aeroporto de Los Angeles e voou de volta para Seattle, em um vôo onde estava sentado ao lado de Duff McKagan do Guns N' Roses. Mesmo após a animosidade entre Nirvana e o Guns, e a animosidade pessoal do próprio Cobain à Axl Rose, Kurt Cobain "parecia feliz" em ver McKagan. McKagan diria mais tarde que ele sabia com "todos os meus instintos que algo estava errado." Ao longo dos dias 2 de abril e 3 de abril, Cobain foi visto em diversas localidades ao redor de Seattle, mas a maioria de seus amigos e familiares não tinham conhecimento de seu paradeiro. Ele não foi visto em 4 de abril. Em 3 de abril, Love contactou um detetive privado, Tom Grant, e contratou-o para encontrar Cobain. Em 7 de abril, em meio a rumores Nirvana iria se separar, a banda saiu do festival de música anual de Lollapalooza.
Em 5 de abril de 1994, o corpo de Cobain foi descoberto em sua casa em Lake Washington por um eletricista que tinha chegado para instalar um sistema de segurança. Apesar de uma pequena quantidade de sangue que saia da orelha de Cobain, o eletricista relatou não ter visto qualquer sinal visível de trauma e, inicialmente, acreditava que Cobain estava dormindo até que viu a arma apontanda para o queixo. Uma nota de suicídio foi encontrada, dirigida ao amigo imaginário de infância de Cobain, chamado "Boddah", que dizia em parte, "Eu não tenho sentido a excitação de ouvir, bem como criar música, junto com realmente escrito...por muitos anos agora". Uma alta concentração de heroína e vestígios de Valium também foram encontrados em seu corpo. O corpo de Cobain tinha ficado deitado lá por dias, o relatório do legista estimou que Cobain tinha falecido em 5 de abril de 1994.
Uma vigília pública foi realizada para Cobain em 10 de abril em um parque no Seattle Center que atraiu cerca de sete mil pessoas em luto. Mensagens pré-gravadas por Krist Novoselic e Courtney Love, eram tocadas no memorial. Love leu trechos do bilhete suicida de Cobain para a multidão chorando e castigando Cobain. Perto do final da vigília, Love chegou ao parque e distribuiu algumas roupas de Cobain para aqueles que ainda permaneciam. Dave Grohl diria que a notícia da morte de Cobain foi "provavelmente a pior coisa que aconteceu comigo na minha vida. Lembro-me de um dia depois que eu acordei e fiquei de coração partido que ele tinha ido embora. Eu apenas senti como, 'Ok, então eu começo a acordar hoje e outro dia e ele não'.". Embora também por acreditar que sabia que Cobain iria morrer cedo, disse que "às vezes você apenas não pode salvar alguém de si", e "em alguns aspectos, você deve se preparar emocionalmente para que isso seja uma realidade." Dave Reed, que por um curto período de tempo foi o pai adotivo de Cobain, disse que "ele tinha o desespero, não a coragem, de ser ele mesmo. Depois que fizer isso, você não pode ir mal, porque você não pode fazer quaisquer erros quando pessoas te amam para ser você mesmo. Mas para Kurt, não importava outras pessoas o amavam; ele simplesmente não amava a si mesmo o suficiente."
Uma cerimônia final foi marcada para Cobain por sua mãe em 31 de maio de 1999, que contou com a presença de Courtney Love e de Tracey Marander. Com um monge budista cantando, sua filha Frances Bean espalhou as cinzas de Cobain em McLane Creek, em Olympia, a cidade onde ele "tinha encontrado a sua verdadeira musa artística.

Legado


Nos anos seguintes à sua morte, Cobain foi lembrado como um dos músicos de rock mais famosos da história da música alternativa. Ele foi classificado pela revista Rolling Stone como o 12º maior guitarrista de e o 45º maior cantor de todos os tempos e pela MTV em 7º lugar no "22 Melhores Vozes na Música". Em 2006, ele foi classficado na vigésima posição pela Hit Parader na sua lista dos "100 Maiores Cantores de Metal de Todos os Tempos".
Em 2005, um sinal foi colocado em Aberdeen, Washington, onde se lia "Welcome to Aberdeen - Come As You Are" como um tributo a Cobain. O sinal foi pago e criado pelo Comitê Memorial Kurt Cobain, uma organização sem fins lucrativos criada em Maio de 2004 em honra Cobain. O Comitê também prevê a criação de um Kurt Cobain Memorial Park e um centro juvenil em Aberdeen. Como Cobain não tem túmulo (ele foi cremado com as cinzas espalhadas no rio Wishkah, em Washington), muitos fãs do Nirvana visitam o Viretta Park, perto da antiga casa de Cobain, no lago Washington, para homenageá-lo. No aniversário da sua morte, os fãs se reúnem no parque para comemorar a sua vida e memória.
Em meados de 2006, Cobain tomou o lugar de Elvis Presley como a celebridade póstuma mais bem paga, após a venda do catálogo de músicas do Nirvana. Presley recuperou a posição em 2007.
Uma controvérsia eclodiu em julho de 2009, quando um monumento a Cobain, em Aberdeen, ao longo do rio Wishkah, incluía a citação "Drogas São Ruins Para Você ... Elas Vão Te Ferrar" (em inglês "Drugs Are Bad For You ... They Will Fuck You Up."). A cidade então decidiu censurar o monumento e dizer "F ---",mas os fãs imediatamente escreveram as letras de volta. O monumento e a ponte tornaram-se lugares populares para os fãs deixarem tributos ao cantor.
Gus Van Sant baseou seu filme Last Days, de 2005, ao que poderia ter acontecido nas últimas horas da vida de Cobain. Em janeiro de 2007, Courtney Love começou a comprar a biografia Heavier Than Heaven para vários estúdios de cinema em Hollywood para transformar o livro em um longa-metragem sobre Cobain e o Nirvana. O videogame Guitar Hero 5 traz características de Cobain como personagem jogável. No entanto, a inclusão de Cobain encontrou-se com uma controvérsia com os colegas sobreviventes Krist Novoselic e Dave Grohl e sua esposa Courtney Love expressaram consternação com a habilidade de usar qualquer música com Cobain.

Um comentário:

  1. baril esse cara e baril so que não tinha nada que se suisidar aff

    ResponderExcluir